CARTA EM QUE INFILTRADA NO PCBR PEDE AUMENTO PARA ESPIONAR EXILADOS NO CHILE

Maria Tereza Ribeiro da Silva, foi recrutada pelo Centro de Informações da Marinha, após sua prisão em 4 de agosto de 1969. No Cenimar, ela era identificada como “Renata”, “Lindolfo” e “RK-33” e inicialmente foi direcionada para se infiltrar no setor sindical. Pesquisadores da UFMG, localizaram a ficha “funcional” da agente e duas cartas escritas …