PRESA PICHANDO MURO CONTRA A DITADURA, MILITARES MANTÊM POETISA INTERNADA EM HOSPITAL PSIQUIÁTRICO DURANTE NOVE ANOS

  Os Subterrâneos da Psiquiatria em Sergipe… (por Antonio Samarone) Em meados da década de 1970, a Atalaia Nova, na Barra dos Coqueiros, era uma Arembepe de Província, frequentada por hippies, comunistas, artistas, bichos grilos, maconheiros e desocupados. Era a nossa Praia. Sem contar que o aluguel era barato. Circulava entre os moradores uma lenda, …

RELATÓRIO DE INSPETOR DO MINISTÉRIO DO TRABALHO EXPÕE RELAÇÕES FEUDAIS EM FAZENDA NO PARANÁ

Em 2002, quando eu pesquisei o arquivo físico da Delegacia da Polícia Federal de Foz do Iguaçu, em busca de pistas que me conduzissem aos desaparecidos políticos, me deparei com inúmeros documentos sobre conflitos no campo. Considero o relatório do Inspetor do Ministério do Trabalho, Manoel Munhoz, um dos mais importantes, pela exposição minuciosa das …

EZEQUIAS BEZERRA DA ROCHA, ASSASSINADO NO CENTRO DE TORTURA DO IV EXÉRCITO, EM RECIFE

10 de março de 1972 foi o dia em que Delegacia de Segurança Social de Recife/PE expediu o Pedido de Busca número 12-DSS/72, determinando a “localização e captura de elemento subversivo”, de nome Ezequias Bezerra da Rocha. Ezequias era o proprietário do carro que tinha sido utilizado pelo casal Luís Alberto e Miriam Verbena, cuja morte relatamos …

UM DRAMA PESSOAL NOS ANOS DE CHUMBO. DEPOIMENTO DO MARINHEIRO CLAUDIO DE SOUZA RIBEIRO, FUNDADOR DA VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA.

O cabo Claudio de Souza Ribeiro, foi um dos membros mais ativos da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais, que ele ajudou a fundar. Após o movimento, que ficou conhecido como “A Revolta dos Marinheiros”, em 1964, Claudio se integrou na luta armada contra a ditadura e durante o período que passou na clandestinidade, viveu …

BOMBAS CONTRA A DEMOCRACIA. AÇÃO DOS GRUPOS TERRORISTAS DENOMINADOS ANTICOMUNISTAS

  MOVIMENTO ANTICOMUNISTA (Mac) Grupo armado de extrema direita criado em 1961 no Rio de Janeiro, então estado da Guanabara, com o objetivo de combater o “perigo vermelho”. Acusado de receber apoio da agência central de informações norte-americana — a Central Intelligence Agency (CIA) — e de contar com a tolerância do governo Carlos Lacerda, …

DOCUMENTOS DA DITADURA MILITAR REVELAM QUE O MOVIMENTO BLACK E OS BAILES NA PERIFERIA FORAM INVESTIGADOS PELO SERVIÇO SECRETO

O “movimento black”, os bailes com música soul e as demonstrações da negritude, estiveram no rol de preocupações da ditadura militar que consideravam essas manifestações algo subversivo, contrário “à tradicional paz social e racial brasileira” e portanto contra o regime estabelecido. Entre os documentos que o site localizou entre os documentos da ditadura estão cartazes …

INFORME DA POLÍCIA MILITAR, EM 1976, SOBRE POLÍTICOS DO MDB NO INTERIOR DO PARANÁ

Polícia Militar do Estado do Paraná 2ª seção Informe 570 1º setembro de 1976 Nesse informe, a segunda seção da PM informa atrito entre político da Arena (partido de sustentação da ditadura militar e do MDB (partido da oposição consentida). O documento informa que os políticos do MDB pertenciam aos Grupos dos 11.     …

CRIAÇÃO DE ASSOCIAÇÃO DE DESEMPREGADOS ASSUSTOU A DITADURA

  No ano de 1984 era grande o número de desempregados em Foz do Iguaçu em conseqüência do final das obras de construção da Hidrelétrica de Itaipu. A maioria dos desempregados engrossaram as favelas de Foz do Iguaçu e a Favela da Guarda Mirim foi uma delas. E foi ali que surgiu a iniciativa de criar …

ABELARDO DA HORA, MAIOR ESCULTOR EXPRESSIONISTA DO BRASIL, FOI PRESO, TORTURADO E SUAS OBRAS DESTRUÍDAS PELA DITADURA MILITAR

  .O grande envolvimento do poeta e artista plástico pernambucano, Abelardo da Hora, em questões de cunho social – como o apoio a criação de ateliês culturais para o povo –, a sua participação ativa em movimentos nacionalistas e a introdução da sua visão de mundo no viés das obras que realizava, trouxe para Abelardo …

COERÊNCIA EM TORNO DA HISTÓRIA DE UMA PRÓTESE SALVOU DENTISTA DA GUERRILHA DO MR8

  Eu conheci o Lauro Consentino Filho ele era da diretoria do DCE da UFPR. Corria o ano de 1967 e eu estava em Curitiba mantendo contato com a Dissidência Comunista do PCB e outros coletivos que propunham a luta armada contra a ditadura. Minha tarefa era criar grupos de apoio ao foco guerrilheiro que …