EDIÇÃO COMPLETA DO JORNAL “PENSAMENTO ACADÊMICO”, DE 1986, DESTACA LUTA DOS ESTUDANTES PARA A CRIAÇÃO DA UNIOESTE

O jornal Pensamento Acadêmico, órgão de divulgação do Diretório Acadêmico 7 de julho, em sua ediçao de maio de 1986 destacou a luta dos estudantes da antiga Facisa (Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas)  para a criação da Unioeste. O Diretório Acadêmico era dirigido por : Adão  Luiz Almeida (presidente), Fidel Alvarenga (vice-presidente, Ângela Papandrea (1ª …

DOCUMENTOS DA AESI DA ITAIPU E SNI, PROPONDO APLICAÇÃO DA LEI DE SEGURANÇA NACIONAL E BOICOTE PARA IMPRENSA ALTERNATIVA

O jornal Nosso Tempo, de Foz do Iguaçu – 1980/1995 – sofreu imensas perseguições durante sua existência. Além das ameaças de atentados a bomba e das prisões de seus editores, em várias ocasiões foram articulados boicotes , com ameaças aos anunciantes. Os documentos em anexo, a Assessoria Especial de Segurança e Informações da Itaipu Binacional …

EDIÇÃO NÚMERO 01 DO JORNAL OPINIÃO, UMA EXPERIÊNCIA DE IMPRENSA ALTERNATIVA

Fundado em 1972, no Rio de Janeiro, o Opinião nasceu com uma equipe de jornalistas jovens, mas experientes, oriundos de outras vivências na imprensa alternativa e trabalhos em grandes jornais. O jornal foi criado pelo empresário Fernando Gasparian, peça fundamental para tornar o Opinião financeiramente possível. Perseguido durante a ditadura por suas ligações com o ex-presidente João Goulart, …

EX, UM JORNAL COMBATIVO E LIBERTÁRIO

https://pt.scribd.com/document/494444547/Jornal-EX-Um-jornal-combativo-e-libertario O jornal Ex-, que circulou entre 1973 e 1975, foi uma publicação da imprensa alternativa inspirada em jornais populares e em publicações alternativas norte-americanas e europeias. Em meio à repressão, o jornal veiculava textos diretos e contudentes, sem barreiras de linguagem, sem metáforas, de temática abertamente política, e com extenso uso da fotografia. Sua …

VERSUS, A IMPRENSA ALTERNATIVA INOVADORA E MILITANTE. UM JORNAL INSTRUMENTO DE LUTA POLÍTICA

  O jornal Versus começou como uma publicação essencialmente cultural, com a proposta, contudo, de entender a cultura como uma “ação política”. Foi lançado em São Paulo, inicialmente como bimestral. Seu diretor responsável era o jornalista gaúcho Marcos Faerman. Entre os participantes: Moacir Amâncio, Elifas Andreatto, Carlos Rangel, João Antônio, Luís Egypto, Cláudio Bojunga, Joca Pereira, Modesto …