capa Forças Armadas Geral PCBR

CARTA EM QUE INFILTRADA NO PCBR PEDE AUMENTO PARA ESPIONAR EXILADOS NO CHILE

Maria Tereza Ribeiro da Silva, foi recrutada pelo Centro de Informações da Marinha, após sua prisão em 4 de agosto de 1969.

No Cenimar, ela era identificada como Renata, Lindolfo

e RK-33 e inicialmente foi direcionada para se infiltrar no setor sindical.

Pesquisadores da UFMG, localizaram a ficha funcionalda agente e duas cartas escritas por ela. Uma para a amiga Odete e outra para Alfredo, provavelmente seu chefe.

Na carta para Alfredo ela reclama da sua situação  financeira, pede um aumento e se propõe ir ao Chile espionar os asilados.

 

 

 

 

 

 

CARTA EM QUE INFILTRADA NO PCBR PEDE AUMENTO PARA ESPIONAR EXILADOS NO CHILE

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.