Foz do Iguaçu Fundo Foz do Iguaçu Outras épocas

COM “LEI DE FRONTEIRAS”, FAMÍLIAS IGUAÇUENSES FORAM DESTERRADAS EM 1942

Em 1942, foi decretada a “Lei de Fronteira” que dava total autonomia para as autoridades policiais e militares agirem no controle e repressão às colônias alemãs e italianas no Brasil. “A Lei de Fronteiras” foi baixada a partir de informações coletadas, que davam  conta da existência de uma forte organização ligada ao Partido Nazista  Alemão, …

Foz do Iguaçu Fundo Foz do Iguaçu Outras épocas

Autorização de Comissão Especial para abrir bar e restaurante na Faixa de Fronteiras

Quando Bonifácio Palma aportou em Foz do Iguaçu decidiu abrir um bar e restaurante na Avenida Brasil. Porém, naquele ano de 1955 vigorava a Lei  da Faixa de  Fronteiras que exigia uma autorização especial  e um depósito para estrangeiros se estabelecerem na região. LEI N. 2.597 – DE 12 DE SETEMBRO DE 1955 Dispõe sôbre …

Cultura Geral Imprensa Internacional Resistência no exterior

FUNDAÇÃO CELSO FURTADO, DISPONIBILIZA ACERVO DIGITALIZADO DA REVISTA CADERNOS DO TERCEIRO MUNDO

Fundada em 1974, na Argentina, e relançada posteriormente no México (1976), em Portugal e África (1978) e também no Brasil (1980), a revista Cadernos do Terceiro Mundo desenvolveu mais de trinta anos de intensa atividade jornalística, cobrindo a temática internacional a partir da ótica de cientistas políticos, jornalistas e lideranças dos países do Sul. O …

ciex Denúncias DOI CODI DOPS dos Estados Forças Armadas Ministérios Mortos e Desaparecidos Repressão Torturas

CIA REVELA DIALOGO ENTRE O GENERAL GEISEL E ASSESSORES, EM QUE É PAUTA ASSASSINATOS SUMÁRIOS DE OPOSITORES

Este é o documento secreto mais perturbador que já li em vinte anos de pesquisa. É um relato da CIA sobre reunião de março de 1974 entre o General Ernesto Geisel, presidente da República recém-empossado, e três assessores: o general que estava deixando o comando do Centro de Informações do Exército (CIE), o general que …

Foz do Iguaçu Fundo Foz do Iguaçu Outras épocas

DEMARCAÇÃO DO TERRITÓRIO DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU, EM 1927

Ofício de Waldemar Matte ao Prefeito e Vereadores do recém criado Município de Foz do Iguaçu, solicitando um adicional de seis vezes o valor do contrato, para dar continuidade aos trabalhos de medição e demarcação da área do Município.

DOI CODI DOPS dos Estados Forças Armadas Mortos e Desaparecidos Repressão Torturas VPR

REQUERIMENTO DOS FAMILIARES DE ADERVAL ALVES COQUEIRO NA CEMDP

Aderval Alves Coqueiro foi um dos 40 presos políticos trocados pelo embaixador alemão Von Holleben, em junho de 1970. Tinha sido preso em São Paulo, em 29/05/1969, como militante da “Ala Vermelha”, sendo torturado na 2ª Companhia da Polícia do Exército, depois transferido para o DOPS/SP e, finalmente, para o Presídio Tiradentes. Banido e enviado …

Geral

SARGENTOS MAGNO CATARINO E GUILHERME PEREIRA ROSÁRIO E O CORONEL FREDDIE PERDIGÃO APONTADOS COMO RESPONSAVEIS PELO ATENTADO À OAB

No dia 27 de agosto de 1980, explodia uma carta-bomba endereçada à avenida Marechal Câmara, 210, 6° andar, centro da cidade do Rio de Janeiro. Ali funcionava o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o destinatário da sinistra correspondência era seu então presidente, Eduardo Seabra Fagundes, que no dia da explosão estava …

Geral

PROCESSO PROTOCOLADO NA CEMDP PELA VIÚVA DE ONOFRE PINTO

A Comissão sobre os Mortos e Desaparecidos Políticos,  deve, entre outras atribuições, localizar corpos de desaparecidos no caso da existência de indícios quanto ao local de ocultação No dia 4 de dezembro de 1995, por meio da Lei nº 9.140, o Estado brasileiro, após 30 anos da instauração da ditadura civil-militar, reconheceu como mortas dezenas …

Ação Popular - AP Depoimentos Forças Armadas Repressão Torturas

CHOQUE ELETRICO, PAU DE ARARA E TORTURA SEXUAL; DEPOIMENTO DE GILSE COSENZA

“Fomos colocadas na solitária, onde ficamos por três meses, sendo tiradas apenas para sermos interrogadas sob tortura. Era choque elétrico, pau de arara, espancamento, telefone, tortura sexual. Eles usavam e abusavam. Só nos interrogavam totalmente nuas, juntando a dor da tortura física à humilhação da tortura sexual. Eles aproveitavam para manusear o corpo da gente, …

ALN Áudios e Vídeos Denúncias DOI CODI Imprensa Nacional Mortos e Desaparecidos Repressão Torturas

‘MENINA TOMOU CHOQUE NA VAGINA, ÂNUS, E BOCA” , REVELA EX-MILITAR REFORMADO

O soldado reformado Valdemar Martins de Oliveira, 70 anos, serviu na Brigada Paraquedista, na Vila Militar, do Rio de Janeiro, e trabalhou, ao longo do ano de 1968, como um espião da ditadura militar e trabalhou com alguns dos agentes mais violentos das Forças Armadas no período. Em entrevista à coluna, ele relatou como presenciou …

advogados DOI CODI DOPS dos Estados Forças Armadas Geral Polícia Federal Resistência Vídeos

ÁUDIOS DE RELATOS DE TORTURA NA DITADURA MILITAR

O advogado criminalista e pesquisador Fernando Fernandes acessou todos os áudios com as gravações de julgamentos de presos políticos feitos pelo STM (Superior Tribunal Militar) de 1975 a 1979, durante a ditadura militar (1964-1985). Colaborando com o restabelecimento da Verdade, para que se faça Justiça e os torturadores respondam pelos seus atos, o portal DR …

ALN DOI CODI DOPS dos Estados Forças Armadas Geral Mortos e Desaparecidos

PROCESSO DE ALEX DE PAULA XAVIER NA COMISSÃO SOBRE OS MORTOS E DESAPARECIDOS POLITICOS

Nasceu em 9 de agosto de 1949, no Rio de Janeiro (RJ), filho de João Baptista Xavier Pereira e Zilda Xavier Pereira. Morto em 20 de janeiro de 1972. Militante da Ação Libertadora Nacional (ALN). Participou do movimento estudantil secundarista e foi diretor do Grêmio do Colégio Pedro II, no Rio, em 1968, com Luiz …

Denúncias DOI CODI DOPS dos Estados Forças Armadas Geral Mortos e Desaparecidos Repressão Torturas

PROCESSO DE ALDO SÁ BRITO NA COMISSÃO SOBRE OS MORTOS E DESAPARECIDOS

As circunstâncias da prisão e morte de Aldo, tal como divulgadas pela imprensa na época, revelam uma das mais esdrúxulas farsas montadas pelos órgãos de segurança para encobrir as torturas e barbaridades praticadas contra os presos políticos. A complexa rede de informações criada pelos agentes do Estado contém inúmeras falsidades e pontos contraditórios.