BOB MARLEY FOI BARRADO E PROIBIDO DE SE APRESENTAR NO BRASIL

Em 1880, Bob Marley, acompanhado por sua banda vieram ao Brasil e quando a aeronave fez escala em Manaus para reabastecer , os militares desconfiaram daquelas “figuras estranhas” e pediram explicações sobre o motivo da viagem. Depois de algum tempo, liberaram seus passaportes, mas, não concederam vistos de trabalho. Finalmente, restou a Bob Marley, então, …

CIA REVELA DIALOGO ENTRE O GENERAL GEISEL E ASSESSORES, EM QUE É PAUTA ASSASSINATOS SUMÁRIOS DE OPOSITORES

Este é o documento secreto mais perturbador que já li em vinte anos de pesquisa. É um relato da CIA sobre reunião de março de 1974 entre o General Ernesto Geisel, presidente da República recém-empossado, e três assessores: o general que estava deixando o comando do Centro de Informações do Exército (CIE), o general que …

ESCRITURARIA FOI PRESA, SOB ACUSAÇÃO DE TER PRONUNCIADO O NOME DE LAMARCA, EM FRENTE AO QUARTEL DE REALENGO

Durante a ditadura militar  certas palavras, quando ditas podiam significar prisão e até a morte. Entre as palavras que os militares consideravam malditas, estava Marighella, Brizola, Prestes, Comunismo, Socialismo, Lamarca. Em 1972, a escriturária da Gráfica Mondelo, Arlete da Silva,  estava nas proximidades do Quartel do Exército, em Realengo, Rio, quando  teve o azar de …

REQUERIMENTO DOS FAMILIARES DE ADERVAL ALVES COQUEIRO NA CEMDP

Aderval Alves Coqueiro foi um dos 40 presos políticos trocados pelo embaixador alemão Von Holleben, em junho de 1970. Tinha sido preso em São Paulo, em 29/05/1969, como militante da “Ala Vermelha”, sendo torturado na 2ª Companhia da Polícia do Exército, depois transferido para o DOPS/SP e, finalmente, para o Presídio Tiradentes. Banido e enviado …

CHOQUE ELETRICO, PAU DE ARARA E TORTURA SEXUAL; DEPOIMENTO DE GILSE COSENZA

“Fomos colocadas na solitária, onde ficamos por três meses, sendo tiradas apenas para sermos interrogadas sob tortura. Era choque elétrico, pau de arara, espancamento, telefone, tortura sexual. Eles usavam e abusavam. Só nos interrogavam totalmente nuas, juntando a dor da tortura física à humilhação da tortura sexual. Eles aproveitavam para manusear o corpo da gente, …

ÁUDIOS DE RELATOS DE TORTURA NA DITADURA MILITAR

O advogado criminalista e pesquisador Fernando Fernandes acessou todos os áudios com as gravações de julgamentos de presos políticos feitos pelo STM (Superior Tribunal Militar) de 1975 a 1979, durante a ditadura militar (1964-1985). Colaborando com o restabelecimento da Verdade, para que se faça Justiça e os torturadores respondam pelos seus atos, o portal DR …

PROCESSO DE ALEX DE PAULA XAVIER NA COMISSÃO SOBRE OS MORTOS E DESAPARECIDOS POLITICOS

Nasceu em 9 de agosto de 1949, no Rio de Janeiro (RJ), filho de João Baptista Xavier Pereira e Zilda Xavier Pereira. Morto em 20 de janeiro de 1972. Militante da Ação Libertadora Nacional (ALN). Participou do movimento estudantil secundarista e foi diretor do Grêmio do Colégio Pedro II, no Rio, em 1968, com Luiz …

PROCESSO DE ALDO SÁ BRITO NA COMISSÃO SOBRE OS MORTOS E DESAPARECIDOS

As circunstâncias da prisão e morte de Aldo, tal como divulgadas pela imprensa na época, revelam uma das mais esdrúxulas farsas montadas pelos órgãos de segurança para encobrir as torturas e barbaridades praticadas contra os presos políticos. A complexa rede de informações criada pelos agentes do Estado contém inúmeras falsidades e pontos contraditórios.

TENENTE CORONEL DO EXERCITO TENTOU SUBORNAR ARBITRO DURANTE PARTIDA ENTRE JUVENTUS E PONTE PRETA

Em 1975, no auge da repressão da ditadura militar um Tenente Coronel tentou subornar o arbitro do jogo Ponte Preta x Juventus. De acordo com o arbitro, Dulcidio Vanderley Boschila, por coincidência, sargento da Polícia Militar de São Paulo, o então  presidente do Ponte Preta, Tenente Coronel do Exército Rodolpho Pettená, tentou suborná-lo durante o …

“APÓS AMEAÇA DE ESTUPRO, FUI COLOCADA NUA, NUMA CELA ESCURA QUE TINHA UMA COBRA JIBOIA”, RELATA MIRIAM LEITÃO

  Em dezembro de 1972, Miriam leitão e seu ex-marido Marcelo Neto, foram presos no centro de Vitória e levados para o 38 Batalhão de Infantaria, em Vila Velha. Na época tinha 19 anos e morava em Vitória. Estava grávida de seu filho mais velho, Vladimir Netto, e ficou detida por três meses. Nesse período …

FOTOGRAFIAS DA REPRESSÃO ENCONTRADAS NA MISSÃO DE BUSCA NO ARQUIVO DA POLICIA FEDERAL

INFORME DA MISSÃO DE BUSCA NO ARQUIVO DO DPF EM RECIFE Em novembro de 2015, Aluizio Palmar e  Maria Esperança, responsável pela Coordenadoria Regional do Arquivo Nacional no Distrito Federal – COREG, estiveram em missão na Superintendência Geral da Polícia Federal de Pernambuco. Participaram de uma reunião com a cúpula da PF. Presentes Diretor Geral, …

SOBREVIVENTE DA CHACINA DE RECIFE CONTA TUDO. ÁUDIOS DA ENTREVISTA COM IRMÃO DE SOLEDAD BARRET

  No dia 16 de novembro de 2008 fui procurado por Jorge Barrett, irmão de Soledad e sobrevivente da chacina ocorrida em Pernambuco onde morreram seis militantes da Vanguarda Popular Revolucionária – VPR. Na ocasião gravei uma longa entrevista com o Jorge. Segurei durante esses três anos e quatro meses esse material arquivado em fitas …