AS PASSEATAS CONTRA A DITADURA MILITAR VISTAS PELA IMPRENSA

  PASSEATA DOS CEM MIL   Denominação com que ficou conhecida a manifestação realizada no Rio de Janeiro em 26 de junho de 1968, da qual participaram cerca de cem mil pessoas que protestavam contra as violências praticadas pela polícia alguns dias antes no centro da cidade, atingindo estudantes e populares. Promovida pelo movimento estudantil …

VANJA ORICO – A CANTORA E ATRIZ QUE ENFRENTOU A DITADURA

  No início dos anos 1950, uma jovem brasileira que morava na Bélgica, onde o seu pai era diplomata, participou de um concurso de canto lírico, que tinha como prêmio uma bolsa de estudo no afamado conservatório musical Accademia di Santa Cecilia, em Roma. A moça acabou conseguindo o prêmio. Estudava no conservatório pela manhã e, …

ESTUDANTE FOI CONSIDERADO PERIGOSO POR LUTAR CAPOEIRA, KARATÊ E JUDÔ

  O artigo abaixo foi escrito por Tarcísio, numa época em que ainda não se sabia com precisão quem havia sobrevivido à ditadura. Corriam muitos boatos sobre Caio.  Caio Venancio Martins estudava direito na USP e militava na ALN – Ação Libertadora Nacional, quando decidiu sair do Brasil, devidos as sucessivas prisões de militantes da …

EDIÇÃO COMPLETA DO JORNAL PENSAMENTO ACADÊMICO, ÓRGÃO DE DIVULGAÇÃO DOS ESTUDANTES DA FACISA

O jornal Pensamento Acadêmico, órgão de divulgação do Diretório Acadêmico 7 de julho, em sua primeira edição destacou a luta dos estudantes da antiga Facisa  para a criação da Unioeste. O Diretório Acadêmico era dirigido por : Adão  Luiz Almeida (presidente), Fidel Alvarenga (vice-presidente, Ângela Papandrea (1ª Secretária), Diva Rocha (segunda-secretária), Rubens Postale (segundo-tesoureiro);  Georgen …

“TEMPO DE RESISTÊNCIA”, DE LEOPOLDO PAULINO.UM RELATO CRU E NU DA RESISTÊNCIA ARMADA À DITADURA MILITAR

No livro “Tempo de Resistência”, Leopoldo Paulino faz um resgate de um momento histórico tão importante para o país, e que hoje desperta tanto interesse e sofre tantas deformações, tem também a preocupação de acender em outros a chama do compromisso político e da solidariedade”…”Nós somos o que fazemos, e sobretudo aquilo que fazemos para …

FÓRUM DAS JUVENTUDES POLÍTICAS DO CONE SUL, OCORRIDA EM 1985, NO COLÉGIO MONSENHOR GUILHERME, FOZ DO IGUAÇU

Em 1985, pleno período da “redemocratização” e seis anos após a anistia política, o serviço de espionagem do Exército e Polícia Federal, monitoraram e colheram dados sobre  um evento realizado no Colégio Monsenhor Guilherme, de Foz do iguaçu. O informe em anexo é rico em detalhes e relata os nomes dos participantes, as pautas e …

DITADURA MANDOU REITOR EXPULSAR ESTUDANTES POR PUBLICAÇÃO DE BOLETIM SOBRE OS CINCO ANOS DO GOLPE MILITAR

Ofício do Brigadeiro Paulo de Vasconcelos Souza e Silva ao reitor da Universidade Estadual da Guanabara, João Lyra Filho, encaminhando um exemplar de O Boletim, publicação do Diretório Acadêmico Sir Alexandre Fleming, órgão representativo      dos estudantes da Faculdade de Ciências Médicas. O motivo da fúria do militar, que pede a punição dos autores, é …

1978. MILICIANOS DO COMANDO DE CAÇA AOS COMUNISTAS SEMEIAM O TERROR EM CURITIBA

Prisões, desaparecimentos forçados,invasões de residências e entidades. Documento da Arquidiocese de Curitiba , assinado por dom Pedro Fedalto e os bispos auxiliares Albano Cavallin e Domingos Wisniewski, recomenda aos párocos a leitura em caráter de urgência de denúncias de graves violações cometidas pelo CCC contra jornalistas, estudantes e professores.   de denúncias de graves violações …

DIRETRIZES PARA A AÇÃO POLICIAL NO MEIO ESTUDANTIL. DOCUMENTO DE 09 DE AGOSTO DE 1967

Documento baixado pelo Conselho de Segurança Nacional e dirigido ao Ministério da Justiça, estabelece normas para a ação policial de caráter preventivo e repressivo contra o movimento estudantil. Entre outras, as normas baixadas proíbem manifestações públicas e particulares; enquadra nas leis penais e de segurança nacional os estudantes responsáveis pelas reuniões e manifestações consideradas ilegais; …

PARA DITADURA MILITAR, O TEATRÓLOGO JOSÉ CELSO MARTINEZ “ATENTOU” COM SUAS PEÇAS OS CONCEITOS MORAIS DA SOCIEDADE

DOCUMENTO EM PDF E JPG Ministério da Justiça Divisão de Segurança e Informação Info 476/74 ” JOSE CELSO MARTINEZ CORREA, teatrõlogo, fundador e diretor do Teatro de oficina é elemento que, constante e audaciosamente, combate, através das mensagens contidas em suas peças, os conceitos morais, políticos e sociais vigentes no BRASIL. Usando o teatro como poderosa …