capa DOI CODI Geral

JUDEUS BRASILEIROS ACUSADOS DE COMUNISMO E PERSEGUIDOS PELA DITADURA

Documento produzido pelo DOI-CODI do Segundo Exército, atual Comando Militar do Sudeste — revela que a ditadura brasileira também exibiu traços antissemitas. A partir da morte do jornalista Vladimir Herzog no DOI-Codi, em outubro de 1975, os analistas afirmam que há comunistas de origem judaica.
Um trecho dos trechos do documento: “(…) o judeu, mundialmente conhecido como elemento voltado exclusivamente para as finanças, em busca do lucro ávido e incessante, seria a última pessoa a esposar a ideologia marxista propugnadora da socialização dos bens de capitais e contrário ao lucro (teoria da mais-valia).”

O documento de 12 páginas traz ainda uma lista de “alguns judeus comunistas”, entre os quais os deputados Carlos Minc e Alfredo Sirkis.

JUDEUS BRASILEIROS ACUSADOS DE COMUNISMO E PERSEGUIDOS PELA DITADURA

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.