MEMÓRIAS DA DOR. EM 1974, O ESCRITOR PAULO COELHO FOI PRESO POR ENGANO E SUBMETIDO A TORTURAS

  No dia 28 de maio de 1974 o escritor Paulo Coelho de Souza  foi preso por engano. No decorrer de uma investigação dos órgãos de repressão da ditadura militar, o escritor foi preso no lugar do militante do PCBR, Paulo Coelho Pinheiro. As desinformações e informações falsas geradas pela ditadura, levou com que algumas …

EZEQUIAS BEZERRA DA ROCHA, ASSASSINADO NO CENTRO DE TORTURA DO IV EXÉRCITO, EM RECIFE

10 de março de 1972 foi o dia em que Delegacia de Segurança Social de Recife/PE expediu o Pedido de Busca número 12-DSS/72, determinando a “localização e captura de elemento subversivo”, de nome Ezequias Bezerra da Rocha. Ezequias era o proprietário do carro que tinha sido utilizado pelo casal Luís Alberto e Miriam Verbena, cuja morte relatamos …

DOCUMENTOS E REFLEXÕES DE APOLÔNIO DE CARVALHO, ONDE ELE ANALISA A ESQUERDA ARMADA, OS PROBLEMAS INTERNOS DO PCBR E SUA PRISÃO

Trata-se de importantes documentos, onde o dirigente comunista Apolônio de Carvalho tece reflexões sobre a opção pela luta armada contra a ditadura, as diversas crises internas no PCBR e em outras organizações revolucionários. Entre o conjunto de documentos está o depoimento de Apolônio sobre sua prisão a as torturas que lhe foram infringidas. Acervo Apolônio …

AGENTE DO DOI-CODI, REVELA QUE REPRESSÃO ARMAVA ENCENAÇÃO DE CONFRONTO E MORTE EM LOCAL PÚBLICO PARA OCULTAR PRISÕES

  A agente do DOI-CODI, Tenente Neuza , revelou, que na ditadura militar , a repressão para ocultar uma prisão, fazia de conta que o preso havia morrido em um confronto. Ela chama de cirquinho a encenação que os policiais e militares faziam e sempre num local público. Na encenação de tiroteio um agente caia …

ÁUDIO DA TENENTE NEUZA, DO DOI-CODI, REVELANDO QUE A “ORDEM DE CIMA”, ERA MATAR O PRESOS POLÍTICOS BANIDOS QUE RETORNASSEM AO BRASIL

A tenente Neuza conta como os agentes do destacamento transportavam os corpos de pessoas mortas pelo DOI até a sede do DOI, no Ibirapuera. Nascida em 1936, ela confirmou que o destino dos militantes que tivessem feito cursos de guerrilha no exterior e fossem apanhados pelo DOI era a morte. A mesma sentença atingia os …

MIRIAM LEITÃO, ATIVISMO NO MOVIMENTO ESTUDANTIL, PRISÃO E TORTURAS NO 38º BATALHÃO DE INFANTARIA DE VILA VELHA (ES)

  Em dezembro de 1972, Miriam leitão e seu ex-marido Marcelo Neto, foram presos no centro de Vitória e levados para o 38 Batalhão de Infantaria, em Vila Velha. Na época tinha 19 anos e morava em Vitória. Estava grávida de seu filho mais velho, Vladimir Netto, e ficou detida por três meses. Nesse período …

MOVIMENTO CONTRA A CARESTIA. A LUTA DAS MULHERES DA PERIFERIA CONTRA A DITADURA

A PERIFERIA NA LUTA CONTRA A DITADURA Pouco se fala sobre o histórico de resistência da periferia contra o regime ditatorial. Menos ainda do papel das mulheres da quebrada nas lutas sociais da época. Mas foi dos encontros de bordado entre mulheres nas paróquias das periferias da Zona Sul de São Paulo que originou-se um …

DEPOIMENTO DO ESCRITOR PAULO COELHO SOBRE SUA PRISÃO E TORTURAS A QUE FOI SUBMETIDO NA DITADURA MILITAR

28 de maio de 1974: um grupo de homens armados invade meu apartamento. Começam a revirar gavetas e armários – não sei o que estão procurando, sou apenas um compositor de rock. Um deles, mais gentil, pede que os acompanhe “apenas para esclarecer algumas coisas”. O vizinho vê tudo aquilo e avisa minha família, que …

SEQUESTRO EMBAIXADOR SUÍÇO. COMUNICADOS E MENSAGENS ENTRE A VPR E A DITADURA MILITAR. RELAÇÕES DE PRESOS E SUBSTITUIÇÕES

  O embaixador foi sequestrado no dia sete de dezembro de 1970 e libertado no dia 16 de janeiro de 1971. Foram 40 dias de negociação entre os guerrilheiros da Vanguarda Popular Revolucionária e a ditadura militar. Nesse período diversos comunicados foram emitidos pelos guerrilheiros e pela ditadura. Os documentos da VPR eram colocados em …