Geral

Promotor lambe-botas de Foz do Iguaçu se agacha para ficar bem com o governo militar

 Em 1982, as primeiras eleições após a anistia política foram realizadas com diversas limitações impostas pelo regime militar. O voto foi vinculado, lei Falcão e outras imposições. Apesar dessas dificuldades os partidos de oposição sairam à luta com suas candidaturas. Em Foz do Iguaçu, o promotor José Caetano Ferreira, assim que ouviu dizer que Aluízio Palmar e Juvêncio Mazzarollo seriam candidatos, enviou ofício à Polícia Federal pedindo os antecedentes políticos dos mesmos para que pudesse fazer o encaminhamento do pedido de impugnação das candidaturas dos dois jornalistas.

Promotor desonra Ministério Público e presta serviço à ditadura

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.