PANFLETOS CLANDESTINOS COM DENÚNCIAS DE TORTURAS AOS PRESOS POLITICOS DA DITADURA MILITAR

O período ditatorial brasileiro foi marcado por notórios abusos aos direitos humanos, perpetrados pelas forças repressivas, dentro de uma intrincada estrutura de poder que uniu órgãos dedicados à vigilância social, unidades militares, polícia civil e política. Neste contexto, a sistematização e divulgação das denúncias acerca dos abusos estatais teve papel determinante no desgaste do regime.

INFORME DA AESI/ITAIPU SOBRE A LEGALIZAÇÃO DO PCB EM FO DO IGUAÇU

Com a legalização do Partido Comunista Brasileiro em nível nacional, foi organizado em Foz do Iguaçu, o diretório municipal do Partido.  Em Assembléia realizada na sede do jornal Nosso tempo, foi eleito presidente, o funileiro Israel Rezende, que na época trabalhava como chapeador na Paraguaçu automóveis. Para Secretário político, foi eleito Arthur Melo, pedreiro e …

INFORME DA AESI DA ITAIPU PARA O SNI, SOBRE A COMUNIDADE ÁRABE DE FOZ DO IGUAÇU

Informe da Assessoria Especial de Segurança e Informações da Itaipu sobre a criação de organização de árabes/jovens palestinos em Foz do Iguaçu 13.06.86 Informe do SNI sobre comunidade árebe de Foz do Iguaçu 23.03.84 Informe da Assessoria especial de Segurança e Informações da Itaipu sobre o registro em cartório da Sociedade Árabe Palestina de Foz …

DOM OLÍVIO FAZZA. TRAJETÓRIA ECLESIAL E LUTAS DE UM BISPO EM UMA REGIÃO DE CONFLITOS

  Numa época de intensos conflitos sociais na região Oeste do Paraná, a ação do então Bispo de Foz do Iguaçu , Dom Olívio Fazza, foi decisiva para frear as perseguições e garantir vitórias dos setores vulneráveis da sociedade. As imagens e o trabalho de Frank Mezzomo ilustram bem os acontecimentos Tese apresentada como requisito …

CARTA EM QUE INFILTRADA NO PCBR PEDE AUMENTO PARA ESPIONAR EXILADOS NO CHILE

Maria Tereza Ribeiro da Silva, foi recrutada pelo Centro de Informações da Marinha, após sua prisão em 4 de agosto de 1969. No Cenimar, ela era identificada como “Renata”, “Lindolfo” e “RK-33” e inicialmente foi direcionada para se infiltrar no setor sindical. Pesquisadores da UFMG, localizaram a ficha “funcional” da agente e duas cartas escritas …

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO MUNICIPAL DA VERDADE DE JUIZ DE FORA

“Este relatório é fruto do trabalho conjunto de pessoas e instituições que vislumbraram o potencial histórico e documental nas memórias daqueles que vivenciaram a repressão em Juiz de Fora, ou que saíram daqui para defender a democracia e se tornaram vítimas em outras localidades. Por isso, agradecemos a todos aqueles que confiaram na Comissão Municipal …