AS PERIPÉCIAS DO SHOW PROIBIDO DE GERALDO VANDRÉ NO PARAGUAI

  VANDRÉ NA TRÍPLICE FRONTEIRA Aconteceu em 1982. Fazia dois anos e dez meses que eu havia retornado à Foz do Iguaçu, depois de oito anos de exílio forçado. Na época, eu era editor do jornal Nosso Tempo e a cidade parecia uma panela de pressão prestes a explodir. A construção da Hidrelétrica de Itaipu …

EX, UM JORNAL COMBATIVO E LIBERTÁRIO

https://pt.scribd.com/document/494444547/Jornal-EX-Um-jornal-combativo-e-libertario O jornal Ex-, que circulou entre 1973 e 1975, foi uma publicação da imprensa alternativa inspirada em jornais populares e em publicações alternativas norte-americanas e europeias. Em meio à repressão, o jornal veiculava textos diretos e contudentes, sem barreiras de linguagem, sem metáforas, de temática abertamente política, e com extenso uso da fotografia. Sua …

CENSURA DA DITADURA, PROIBIU A UTILIZAÇÃO DO VERBO PARIR EM LETRA MUSICAL

Ofício de 24 de julho de 1972, de autoria do Diretor da Divisão de Censura de Diversões Públicas, Rogério Nunes, e endereçado ao Juiz Federal Otto Rocha, justificando a censura à letra da música Hermoza, de autoria de Paulo Sérgio Valle. Entre outras alegações, o censor diz que o uso do verbo parir “prejudica a …

CAETANO VELOSO, DOCUMENTO DO CONSELHO DE SEGURANÇA NACIONAL COM VISTAS À APLICAÇÃO DO AI5

Na madrugada do dia 27 de dezembro de 1968, duas semanas depois de o governo decretar o AI-5, Caetano Veloso e Gilberto Gil foram retirados dos apartamentos onde moravam, no centro de São Paulo, e levados em uma caminhonete ao Rio de Janeiro.

POR QUE OS RICOS NÃO FAZEM GREVE? CADERNOS DO POVO BRASILEIRO 1963

Por que os ricos não fazem greve?, de Álvaro Vieira Pinto, faz parte da  coleção Cadernos do povo brasileiro, publicados de 1962-64, num total de 28 volumes. Esta publicação nasceu no ISEB Instituto Nacional de Estudos Brasileiros (1955-64) e editada Civilização Brasileira. Os Cadernos tiveram importante papel na formação política durante o governo João Goulart em …