Cultura Imprensa Imprensa Nacional Mídias/Livros

1072 EDIÇÕES DIGITALIZADAS DO PASQUIM (1969-1991).

No âmbito do aniversário de 50 anos do Pasquim (1969-1991) a Fundação Biblioteca Nacional disponibiliza todas as 1.072 edições digitalizadas, com possibilidade de busca por palavras no conteúdo digitalizado.

O trabalho de digitalização contou com o apoio da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e do cartunista Ziraldo que cederam exemplares para completar a coleção da Biblioteca Nacional.

Além das edições digitalizadas, o site conta com uma seção de “memórias” onde estão disponibilizados textos produzidos por colaboradores do Pasquim e índices de colaboradores e seções do jornal, trazendo uma nova experiência para o público. Foram identificados mais de quatro mil colaboradores e mais de duzentas seções ao longo dos vinte e dois anos em que o Pasquim circulou.

As edições digitalizadas estão disponíveis no portal de periódicos da Biblioteca Nacional – a Hemeroteca Digital Brasileira – e passam a integrar um acervo de mais de sete mil títulos de periódicos históricos em formato digital

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR AS 1072 EDIÇÕES DO PASQUIM

http://memoria.bn.br/DocReader/124745/22453

Aluizio Palmar

Aluízio Ferreira Palmar, nasceu em 24 de maio de 1943, em São Fidélis, Estado do Rio de Janeiro. Em sua juventude estudou na Universidade Federal Fluminense e, devido à sua militância revolucionária foi preso e banido do país, após ter sido trocado, juntamente com outros 69 presos políticos pelo Embaixador da Suíça no Brasil. Depois de passar oito anos entre o exílio e a clandestinidade, deu início, após a Anistia Política, a carreira jornalística que completou 50 anos.
Aluízio Palmar foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão estadual da Verdade do Paraná, tendo seu trabalho de pesquisador dado origem ao site Documentos Revelados

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.