Divisão de Censura Polícia Federal

A FACE HOMOFÓBICA DA DITADURA CONDENOU “MORTE EM VENEZA”, FILME DE VISCONTI

A ditadura militar expressou a face mais reacionária da sociedade brasileira. Houve censura a muitos espetáculos de travestis, transformistas nos principais salões do eixo Rio – São Paulo e ocorria a detenção de muitos homossexuais que buscavam encontros furtivos nas ruas.
Os bailes de carnaval sofreram um retraimento.  As leis moralistas do Regime, que buscavam doutrinar o
país, diziam respeito à população em geral. 
Um exemplo da face homofóbica da ditadura é o documento anexo emitido pelo Departamento de Polícia Federal. No documento o filme “Morte em Veneza”, de  Visconti é considerado “atentatório à moral e bons costumes” e a imprensa é condenada por ceder espaço ao estilista Denner e a Clovis Bornay, considerados doentes e mau exemplo para a “família brasileira”.     

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL NOS ESTADOS DA BAHIA E SERGIPE

ASSUNTO:  PROMOÇÃO DO HOMOSSEXUALISMO NA IMPRENSA E TV-RIDICULARIZAÇÃO DO CIVISMO

ORIGEM ASV/SNI

02JUNHO1972

ENCAMINHAMENTO  231/72-SI

ACERVO ARQUIVO NACIONAL

COREG

FUNDO DIVISÃO DE CENSURA DE DIVERSÕES PÚBLICAS

SÉRIE CORRESPONDENCIA OFICIAL CORRESPONDÊNCIA  OFICIAL

SUBSÉRIE INFORMAÇÕES SIGILOSAS

CAIXA ÚNICA

Para visualizar o documento basta clicar nos links abaixo ou visualizando as imagens em JPG

http://pt.scribd.com/doc/104633009

http://pt.scribd.com/doc/104633006

http://pt.scribd.com/doc/104633001

 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.