DOPS DOS ESTADOS Geral

DELEGADO APROVEITOU BEBEDEIRA DE DESAFETO E O PRENDEU SOB ALEGAÇãO DE SUBVERSÃO

 

Era comum durante a ditadura os delegados de polícia perseguirem as pessoas. Isso acontecia com maior frequência nas cidades do interior.  Na cidade de Roncador, norte do Paraná, o delegado Jari Granado aproveitou um desabafo feito num churrasco e predeu seu desafeto Adoniran Antunes de Oliveira.

Um grupo de amigos estava comendo um churrasco no bar de propriedade de Lourival Bueno e lá pelas tantas, depois de muita carne, pinga e cerveja, Adoniram meteu a boca nos político, dizendo que todos seriam corruptos. O delegado que encontrava-se no local prendeu o cidadão que ousou falar dos governantes, naquela época quase todos militares. Trancafiou  Adoniran e comunicou o acontecido ‘a Delegacia da Polícia Federal, em Londrina.

http://www.scribd.com/doc/122504494/dpfpr0019

http://www.scribd.com/doc/122504499/dpfpr0020

http://www.scribd.com/doc/122504505/dpfpr0021

 

Delegado  prende desafeto 1 dpfpr0017-Page-1 dpfpr0018-Page-1 dpfpr0019-Page-1 dpfpr0020-Page-1 dpfpr0021-Page-1 dpfpr0022-Page-1

Aluizio Palmar

Aluízio Ferreira Palmar, nasceu em 24 de maio de 1943, em São Fidélis, Estado do Rio de Janeiro. Em sua juventude estudou na Universidade Federal Fluminense e, devido à sua militância revolucionária foi preso e banido do país, após ter sido trocado, juntamente com outros 69 presos políticos pelo Embaixador da Suíça no Brasil. Depois de passar oito anos entre o exílio e a clandestinidade, deu início, após a Anistia Política, a carreira jornalística que completou 50 anos.
Aluízio Palmar foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão estadual da Verdade do Paraná, tendo seu trabalho de pesquisador dado origem ao site Documentos Revelados

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.