Repressão

EX-DIRETOR DA PORTELA FOI INVESTIGADO PELA DITADURA POR TER CRIADO “ALA DOS ESTUDANTES”

Maurício Mattos, ex-diretor de Relações Públicas da Escola de Samba Portela e ex-presidente dos Acadêmicos da Rocinha, foi exaustivamente investigado, juntamente com sua esposa Tânia Maria Salões Mattos, pelo Departamento de  Ordem Política e Social do Rio de Janeiro. 

Mattos era diretor da revista Rio, Samba e Carnaval quando fundou a Ala dos Estudantes da Portela. O ano era 1969 e isso foi o suficiente para que a polícia política fizesse uma devassa em sua vida. O documento, que faz parte do acervo do APERJ, trás algumas informações estranhas, como por exemplo uma ordem de “limpar”o nome de Tânia Maria em todos os arquivos.   Um ofício do Comissário de Polícia Deuteronômio Rocha dos Santos comunica que foi retirada a fotografia e riscado o nome de Tania que constava no livro de fichados.

INFORMAÇÃO SP/SAS Nº1538

10AGOSTO1973

CONZAE/3-CISA-IEX-1 DN

INFO 014/DIS/CONZAE/3

DI/2242/73

http://pt.scribd.com/doc/102397267

http://pt.scribd.com/doc/102397272

http://pt.scribd.com/doc/102397277

http://pt.scribd.com/doc/102397286

 

 

 

I

 

Você também pode gostar...

2 comentários

  1. O Mauricio não fundou a Ala dos Estudantes sozinho e a revista não existia à época. A Ala foi fundada pelo Movimento dos Vestibulandos, fui o primeiro presidente e a sede era em minha casa na Av. Antonio Carlos em frente a Maison de France.

  2. O documento é de 1973 e a Ala foi fundada em 1968 e desfilou pela 1ª vez no carnaval de 1969. A revista foi fundada depois da criação da Ala,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.