Foz do Iguaçu Polícia Federal

Mistério em torno de um corpo encontrado na BR 277

São muitos os mistérios sobre fatos ocorridos no período da ditadura civil-militar.  Desaparecimentos forçados, corpos ocultados, traições, espionagens, contrainformações e até cadáveres encontrados.

O site Documentos Revelados teve acesso a um desses mistérios. Um documento emitido pela Divisão de Foz do Iguaçu da Polícia Federal e localizado em uma de suas múltiplas difusões,  dá a pista para a elucidação de um caso. Apenas a pista, pois o material enviado para o CI do Exército desapareceu, tal como muitos outros documentos do período da ditadura.    

No ano de 1974, um corpo foi encontrado nas proximidaddes da BR 277, rodovia que liga Foz do Iguaçu à Curitiba, por agentes da Polícia Civil do Paraná. Ao lado do corpo uma valise de  ão contendo uma correspondência e documentos. Ao tomar conhecimento, a Divisão de Polícia Federal de Foz do Iguaçu encaminho para o Centro de Informações do Exército cópias dos documentos e da correspondência, apontando a identificação do morto, “um elemento subversivo”. 

Documentos Revelados

Ofício nº SO/DPF/FI/PR/74

Da Div. de FI para Ci do Rxército

Data : 20.03.1974

Carta e sobrecarta  do filho da vitima – Marius Wecker para o delegado da Div. FI da PF

Carta da vítima – Marius Wecker – para o filho, escrita um pouco antes de morrer.

 


Aluizio Palmar

Aluízio Ferreira Palmar, nasceu em 24 de maio de 1943, em São Fidélis, Estado do Rio de Janeiro. Em sua juventude estudou na Universidade Federal Fluminense e, devido à sua militância revolucionária foi preso e banido do país, após ter sido trocado, juntamente com outros 69 presos políticos pelo Embaixador da Suíça no Brasil. Depois de passar oito anos entre o exílio e a clandestinidade, deu início, após a Anistia Política, a carreira jornalística que completou 50 anos.
Aluízio Palmar foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão estadual da Verdade do Paraná, tendo seu trabalho de pesquisador dado origem ao site Documentos Revelados

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.