“CODNOMES EM UM CADERNO DE ANOTAÇÕES ME LEVOU AO INFERNO DAS TORTURAS”

Quando eu fui preso, em 4 de abril de 1969, os agentes da ditadura militar encontraram entre meus pertences um caderno de anotações. Apesar de que no caderno só constavam “nomes de guerra”, essas anotações foram o meu inferno. Foram horas e dias de tortura para eu dar os nomes verdadeiros dos companheiros listados no …

PARA IMPLANTAR FOCO GUERRILHEIRO, MR8 REALIZOU LEVANTAMENTOS DAS CIDADES E LUGAREJOS DA REGIÃO OESTE DO PARANÁ

Quando o MR8 ( o primeiro, surgido em Niterói) veio para a região Oeste do Paraná com objetivo de implantação do “foco guerrilheiro”, além da montagem de uma rede de apoio e bases, foram realizados levantamentos detalhados das cidades e lugarejos. Nesses levantamentos constavam os traçados das ruas, identificação das delegacias de polícia, destacamentos policiais e …

TRAJETÓRIA DE UM EX-FUNCIONÁRIO DO BANCO DO BRASIL QUE FINANCIAVA A RESISTÊNCIA À DITADURA

Jorge Medeiros Valle, bancário carioca, é um dos personagens mais controvertidos da esquerda que optou pela luta armada durante o regime militar. S ua história virou filme, cujo nome intitula a coluna, estrelado pelo falecido ator José Wilker, uma versão glamourizada de sua vida, que mais tarde foi desnudada na dissertação de mestrado da professora …

UM POUCO DA HISTÓRIA DE JOÃO ROUCO, O SECUNDARISTA ATINGIDO NA GARGANTA POR TIRO DE PISTOLA

João Manoel Fernandes era secundarista do Colégio Estadual do Paraná quando começou sua luta contra a ditadura militar. Começou em 1966, militando no Movimento Estudantil Livre – MEL e no ano seguinte já fazia parte da seção paranaense da dissidência do PCB. Em seguida passou para a Dissidência Comunista de Niterói, que deu origem ao …