capa Censura Cultura CULTURAL Divisão de Censura Polícia Federal Repressão

CENSURA DA DITADURA, PROIBIU A UTILIZAÇÃO DO VERBO PARIR EM LETRA MUSICAL

Ofício de 24 de julho de 1972, de autoria do Diretor da Divisão de Censura de Diversões Públicas, Rogério Nunes, e endereçado ao Juiz Federal Otto Rocha, justificando a censura à letra da música Hermoza, de autoria de Paulo Sérgio Valle.

Entre outras alegações, o censor diz que o uso do verbo parir “prejudica a formação da juventude” Jusitificando ainda a censura, o Diretor do órgão federal, informa ao Juiz que, inxlusive consutou alta autoridade eclesiastica, que sugeriu a substituição do verbo parir por conceber ou dar- à- luz.

CENSURA DA DITADURA, PROIBIU A UTILIZAÇÃO DO VERBO PARIR EM LETRA MUSICAL

CENSURA DA DITADURA, PROIBIU A UTILIZAÇÃO DO VERBO PARIR EM LETRA MUSICAL

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.