Fundo Aluízio Palmar

Documentos revelam perseguição incessante e implacável

Durante cinco anos fui seguido e caçado pelos órgãos de repressão da ditadura civil-militar. Começou em 1964, logo após o golpe. Depois foi na faculdade, no DCE, no PCB, na DIRJ, no mR8 – de Niterói. Até que fui preso casualmente devido a um acidente de trânsito.

Depois, no exílio e luta clandestina, organizando a retomada da luta, a repressão continuou até que veio a anistia e o retorno. Mas, mesmo após a anistia continuou a perseguição …

São muitos os documentos e com o tempo vou classificar um por um. Por enquanto vai assim, no atacado.

D

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.