capa Forças Armadas Fundo Aluízio Palmar MR8 Repressão

LIBERTAÇÃO DE PRESOS POLÍTICOS QUE NÃO DEU CERTO. COMANDO REINALDO PIMENTA TENTOU LIBERTAR 40 PRESOS DAS GARRAS DA DITADURA

Quinze minutos depois de o avião Caravelle PP-PDX da Cruzeiro do Sul decolar do Rio de Janeiro com destino a São Paulo, quatro jovens obrigam o piloto a voltar para o aeroporto do Galeão. Os sequestradores eram integrantes do Comando Reinaldo Silveira Pimenta, nome dado em homenagem a um militante da Dissidência Estudantil de Niterói morto em 1969. Eles exigiam a libertação de 40 presos políticos e sua saída do país.

Em solo, o avião foi cercado por tropas especiais da Aeronáutica que, depois de esguichar espuma nas janelas para impedir a visão de dentro para fora, arrombaram a porta e invadiram a aeronave. Eiraldo Palha Freire, um dos sequestradores, foi baleado. Morreria uma semana depois. Os outros – Fernando Palha Freire, Jessie Jane Vieira de Souza e Colombo Vieira de Souza Júnior – foram presos e condenados a mais de 20 anos de prisão.

PDFs

LIBERTAÇÃO DE PRESOS POLÍTICOS QUE NÃO DEU CERTO. COMANDO REINALDO PIMENTA TENTOU LIBERTAR 40 PRESOS DAS GARRAS DA DITADURA

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.