Depoimentos Dissertacoes Geral PC do B PCB

MANOEL JOVER TELES E O COMUNISMO NO BRASIL

Manoel Jover Teles e o comunismo no Brasil

Eder da Silva Silveira

Tese de Doutorado em História apresentada ao programa de Pós Graduação e História, da Unisinos.

Nesse trabalho, Eder aprofunda a análise sobre as cisões dentro do PCB e de outras organizações revolucionárias na década de 50 e 60, contextualizando a biografia de Manoel Jover Teles,

acusado de ser o delator da reunião do Comitê Central do PC do B, que ocasionou a morte de três dirigentes do partido.

A chacina da Lapa ou massacre da Lapa (16 de dezembro de 1976) foi uma operação do exército brasileiro no Comitê Central do PCdoB – localizado na Rua Pio XI, nº 767, no bairro da Lapa em São Paulo – que culminou com a morte de três dos dirigentes do partido. Na ocasião o PCdoB atuava clandestinamente em função da proibição imposta pelo regime militar. Segundo inquérito interno do partido, a operação foi possível porque Manoel Jover Telles havia traído os companheiros, informando o dia e o local da reunião do Comitê Central ao Exército.1 Telles, que havia sido preso em meados de 1976, aparentemente negociara com os órgãos da repressão política e fornecera informações sobre a próxima reunião do Comitê Central (CC) do PCdoB. ” [Telles] Deu o dia e a hora por 150 mil, entregues à filha dele, em Porto Alegre”, confirmou o generalLeônidas Pires Gonçalves, durante entrevista.2 3

(acervo do pesquisador Alberto Santos)

PDFs

 JOVER TELES E O COMUNISMO NO BRASIL DO SECULO XX

 RECORTE DE JOVER TELES E O COMUNISMO NO BRASIL DO SECULO XX

Aluizio Palmar

Aluízio Ferreira Palmar, nasceu em 24 de maio de 1943, em São Fidélis, Estado do Rio de Janeiro. Em sua juventude estudou na Universidade Federal Fluminense e, devido à sua militância revolucionária foi preso e banido do país, após ter sido trocado, juntamente com outros 69 presos políticos pelo Embaixador da Suíça no Brasil. Depois de passar oito anos entre o exílio e a clandestinidade, deu início, após a Anistia Política, a carreira jornalística que completou 50 anos.
Aluízio Palmar foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão estadual da Verdade do Paraná, tendo seu trabalho de pesquisador dado origem ao site Documentos Revelados

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.