Condor Operação Condor Repressão Torturas Trabalhos e dissertacoes

O FUTEBOL E AS DITADURAS NO TEMPO DO CONDOR

O futebol e as ditaduras nos tempos do Condor

Augusto Sarmento-Pantoja
Universidade Federal do Pará/Brasil
Doutor da Teoria e História da Literatura, UNICAMP
augustos@ufpa.br
“RESUMO: O presente estudo propõe analisar o filme Memórias do Chumbo: o futebol
nos tempos do Condor
, de Lúcio de Castro, articula o terrorismo de estado às
ditaduras no Brasil, Uruguai, Argentina e Chile, associando-os a algumas
representações do controle estatal no futebol. Observamos nelas como os
mecanismos de silenciamento da violência e do terror são evidenciados.
Articularemos as investidas das ditaduras contra suas seleções de futebol e as
diversas intervenções sobre esse esporte para desviar os olhares para o futebol,
deixando livres ou minimizando as atenções sobre as ações terroristas da ditadura.
Teremos tanto no Brasil, quanto na Argentina, um alto investimento por parte da
ditadura para que o Brasil se sagrasse campeão de 1970 e que a Argentina sediasse
e fosse campeã do mundial de 1978. Buscamos compreender, nesse estudo, o papel
da ditadura brasileira como a fomentadora dos demais regimes, colaborando com
os países do Cone Sul por meio da Operação Condor.

13386-1125611952-2-PB

PDFs

 O FUTEBOL E AS DITADURAS NO TEMPO DO CONDOR

Aluizio Palmar

Aluízio Ferreira Palmar, nasceu em 24 de maio de 1943, em São Fidélis, Estado do Rio de Janeiro. Em sua juventude estudou na Universidade Federal Fluminense e, devido à sua militância revolucionária foi preso e banido do país, após ter sido trocado, juntamente com outros 69 presos políticos pelo Embaixador da Suíça no Brasil. Depois de passar oito anos entre o exílio e a clandestinidade, deu início, após a Anistia Política, a carreira jornalística que completou 50 anos.
Aluízio Palmar foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão estadual da Verdade do Paraná, tendo seu trabalho de pesquisador dado origem ao site Documentos Revelados

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.