DOPS DOS ESTADOS Forças Armadas Geral Ministérios Oposição Parlamentar Outros

DITADURA MILITAR NÃO POUPOU NEM OS LIBERAIS ÉTICOS. PERSEGUIÇÃO À JUIZ E PROMOTOR DE JUSTIÇA MOSTRA A ESSÊNCIA DA TIRANIA

O Juiz de Direito Aldo Fernandes foi preso por duas ocasiões durante o período da ditadura militar.

Devido às suas posições divergentes ao novo regime teve seus direitos políticos cassados nos primeiros dias do novo regime.

O doutor  Aldo Fernandes, tomou posse, em maio de 1946, como Juiz de Direito Substituto no município de Sengés. Atuou também nas comarcas de Guarapuava, Morretes, Palmas, Tibagi, Bocaiúva do Sul e Paranaguá, Curitiba, Ponta Grossa, Pitanga e Laranjeiras do Sul. Em dezembro de 1948 foi nomeado Juiz de Direito da comarca de Pitanga. Na sequência atuou nas comarcas de Piraí do Sul, Palmas, Cornélio Procópio e Londrina.

Os documentos em anexo são provas contundentes de um período de tirania, quando não foram poupados nem os liberais operadores do Direito.

DITADURA MILITAR NÃO POUPOU NEM OS LIBERAIS ÉTICOS. PRISÃO DE JUIZ MOSTRA A ESSÊNCIA DA TIRANIA

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.