SNI CONTROLOU OS PASSOS DO DESAPARECIDO POLÍTICO, ANTÔNIO EXPEDITO PEREIRA, EM SEU EXÍLIO NA EUROPA

Católico fervoroso, o advogado gaúcho Antonio Expedito Carvalho Perera , ex-militante do Partido Democrata Cristão (PDC), conservador, Perera teve uma vida intensa. Apenas uma, não: três. Entusiasta do golpe de 64, Perera migrou do PDC para a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), do ex-capitão do Exército Carlos Lamarca, e chegou a esconder em sua casa o …

SEQUESTRO DO EMBAIXADOR DA SUIÇA. MENSAGENS TROCADAS ENTRE A DITADURA E A VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA, NOS 47 DIAS DE NEGOCIAÇÃO

No dia 07 de dezembro de 1970, o Embaixador da Suiça no Brasil foi sequestrado por um comando da VPR. Durante 47 dias, Giovani Bucher ficou em mãos dos revolucionarios. A demora nas negociações, foi devido as negativas da ditadura em libertar determinados presos sob alegações diversas, além de que alguns presos políticos cederam às …

A “SOCIEDADE PESQUEIRA ALTO URUGUAI LTDA” EM TRÊS PASSOS-RS COMO EXEMPLO PRIVILEGIADO DE RESISTÊNCIA CAPILARIZADA À DITADURA NO BRASIL

DEMOCRACIA, DIREITOS HUMANOS E DITADURA MILITAR NO BRASIL: A CAPILARIZAÇÃO DA VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL POR MEIO DA SOCIEDADE PESQUEIRA ALTO URUGUAI E A TRAJETÓRIA DE ROBERTO ANTONIO DE FORTINI COMO EXEMPLOS DE (MICRO) RESISTÊNCIA AO REGIME DITATORIAL elaborada por CLARISSA MERTZ A Sociedade Pesqueira Alto Uruguai era a …

“GUERRILHA DO VALE DA RIBEIRA”. 1850 PÁGINAS COM DOCUMENTOS DA PROCURADORIA MILITAR, DOS ADVOGADOS, DEPOIMENTOS DOS MORADORES, MAPAS E FOTOS DO LOCAL DAS OPERAÇÕES

Os documentos anexados nessa publicação fazem parte do acervo sobre a “Guerrilha do vale da Ribeira” que estão depositados no Arquivo do Superior Tribunal Militar, em Brasília. Para tornar os documentos acessíveis tivemos que dividir os três volumes do Processo em sete partes e arquivar no Google Drive. Abaixo seguem os links para a visualização …

CARTA DE CARLOS LAMARCA AOS MEMBROS DA VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA ASILADOS NO CHILE

Logo após o sequestro do Embaixador na Suíça no Brasil, o comandante da VPR, Carlos Lamarca, enviou aos presos políticos libertados, uma extensa carta, escrita de próprio punho, em 01 de fevereiro de 1971. Na carta, Lamarca faz alguma recomendações e passa algumas instruções.  

O TERROR RENEGADO. A retratação pública de integrantes de organizações de resistência à Ditadura Civil-militar no Brasil

Resumo da autora: O presente trabalho tem por objetivo analisar os processos de retratação pública protagonizados por integrantes de organizações de esquerda que combatiam a ditadura civil-militar no Brasil. Tais episódios, que passaram a ser conhecidos como arrependimentos, tiveram início em maio de 1970, quando um grupo de cinco jovens ligados à Vanguarda Popular Revolucionária …

CROQUIS DESENHADO POR “MILITAR ARREPENDIDO” INDICANDO LOCAL ONDE DESAPARECIDOS POLÍTICOS FORAM ENTERRADOS

O croquis anexado a essa publicação foi desenhado em julho de 2001 por uma pessoa que se identificou como “militar arrependido”. A tal pessoa rabiscou o desenho na presença de José Carlos Mendes, que militou na VPR e participou da ação que libertou 70 presos político Durante esses últimos 18 anos eu guardei o croquis …