Forças Armadas Foz do Iguaçu Fundo Aluízio Palmar Fundo Foz do Iguaçu Fundo Nosso Tempo Geral Imprensa Regional Ministérios Repressão

INFORME 1505, DO CENTRO DE INFORMAÇÕES DO EXÉRCITO, SOBRE O JORNAL NOSSO TEMPO

 

 

JORNAL NOSSO TEMPO: RESISTÊNCIA E LUTA CONTRA A DITADURA NO TRÍPLICE FRONTEIRA – ARGENTINA, BRASIL E PARAGUAI

Josiane Portigliotti dos Santos

Aparecido Francisco Bertochi dos Santos

A ditadura militar no Brasil ocorreu entre 1964 a 1985, onde a censura sobre a imprensa era fortíssima por parte dos órgãos repressores do aparato estatal. Com o sistema do bipartidarismo os militares tentaram manter uma fachada democrática, quando todos os partidos haviam sido cassados e seus lideres ou foram mortos ou exilados. Mas isso acabou gerando ainda mais desconfortos e pressão por parte dos movimentos sociais na luta contra a repressão, retorno ao Estado de Direito, eleições diretas para prefeitos, vereadores, governadores, deputados e senadores. E, na cidade de Foz do Iguaçu, considerada Área de Segurança Nacional devido à construção da Hidrelétrica de Itaipu Binacional, situada no Paraná, não foi diferente do resto do país. Porém, em Foz do Iguaçu, um Jornal intitulado “Nosso Tempo”, que publicou sua primeira edição em 03 de dezembro de 1980, passou a representar um marco nessa luta anti ditatorial na tríplice fronteira: Brasil, Paraguai e Argentina. A sua linha editorial e ideológica estava fortemente ligada à contestação do regime militar por meio de uma cultura de esquerda. Em sua primeira edição já demonstrava o caminho combatente que seguiria ao publicar como matéria uma crítica a tortura na Delegacia de Polícia local, estampando na capa inteira o desenho de um homem sendo torturado no pau de arara.

INFORME 1505, DO CENTRO DE INFORMAÇÕES DO EXÉRCITO, SOBRE O JORNAL NOSSO TEMPO

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.